Ossos do ofício

Blog

Ossos do ofício

Hoje vou contar sobre o sr. O.

O. tem menos de 50 anos e faz acompanhamento comigo há aproximadamente 2 anos. Conheço sua esposa, seu filho de 12 anos, vem sempre animado nas consultas me dizendo que “nem precisou” dos remédios porque estava bem.

Até o final do ano passado trabalhava como mecânico de aviões, às vezes passava semanas ou meses fora de casa em lugares como a Amazônia ou sei lá mais onde, mas sempre bem longe. Quando vinha a São Paulo passava no consultório para que eu pudesse vê-lo. Há uns 8 meses não estava mais conseguindo trabalhar.

O. tem Doença de Parkinson, doença que causa tremores principalmente nas mãos, lentidão dos movimentos e rigidez.

Ele esteve em consulta semana passada, ao chamá-lo percebi que teve muita dificuldade para se levantar da cadeira e veio caminhando devagar, apoiado em sua esposa. Achei estranho, pois apesar da doença ele estava relativamente bem até a consulta anterior, não teria evoluído tão rapidamente…

Quando entrou em minha sala perguntei o que estava acontecendo, mas levei um susto quando a resposta veio através de sua esposa: “Ele está com câncer, doutora…”

Fiquei perplexa, não esperava por isso de jeito nenhum!

O. quase não falou durante toda consulta. Sua companheira me explicou que vinha apresentando nos últimos meses dores pelo corpo e fraqueza progressiva, além de alguns nódulos endurecidos pelo corpo. Há 1 mês foi feito diagnóstico de Mieloma Múltiplo, e agora a batalha tem sido com o plano de saúde para conseguir a liberação do tratamento necessário.

Veio na consulta somente para me contar, me colocar à par dos acontecimentos, perguntar se deveria continuar tomando a medicação para o controle do Parkinson.

Conversei com eles, expliquei o que estava ao meu alcance, me coloquei à disposição para o que eu puder ajudar e só… mas isso para eles foi muito, na despedida me abraçaram com os olhos cheios de lágrimas e disseram que era bom poder contar comigo.

Levei-os até a porta e assim que saíram eu também chorei…

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Ultimas postagens

Toalhinha

A toalhinha

Recebi esse e-mail hoje, claro que a história é fictícia, mas as mulheres que estiverem lendo sabem muito bem que poderia ser real… “Com consulta marcada no ginecologista para essa

LEIA MAIS!
Viajar com as crianças

Viajar com crianças

Todo mundo algum dia já pensou: ” Quando eu tiver filhos, não vai ser assim…” ou então: “No meu caso será diferente” e por aí afora… Já ouvi também: “Os

LEIA MAIS!

Para conseguir começar

Para algumas pessoas pode parecer bobagem, mas para mim começar um blog não foi das coisas mais fáceis do mundo, primeiro porque não sou uma internauta superatualizada, confesso com certa

LEIA MAIS!